O patriarcado roubou o melhor da minha mãe

Minha mãe nasceu em uma época em que não havia muitas opções para mulheres além de ser dona-de-casa ou professora. Como ser professora era reservado para filhas de famílias mais abastadas, ela ficou com o dona-de-casa.

Quando minha avó adoeceu e precisou de cuidados em tempo integral, minha mãe teve que abandonar o estudos na quarta série. O irmão dela continuou estudando e formou-se em uma faculdade. Minha mãe cuidou da minha avó, da casa e da família por muitos anos, até minha avó falecer.

Mesmo sem estudo, após a morte da minha avó, ela conseguiu um emprego em um escritório. E ela adorava o emprego e trabalhar fora. Durante esses anos, teve um namorado que foi muito especial. Um dia, ele pediu para que minha genitora fosse morar junto com ele. Eram tempos ridiculamente conservadores e minha mãe, temendo ser mal vista e ostracizada pela sociedade por morar com um homem sem se casar, negou a proposta. Desnecessário dizer que o namoro acabou.

Então ela conheceu o meu pai e começaram a namorar. Mamãe não tinha intenções de se casar, em parte por achar desnecessário e também por não ter esquecido o ex-namorado. Mas o pai dela a pressionou e ela casou-se contra a própria vontade. Após casar-se, saiu do emprego, a pedido do meu pai

Não foi um casamento plenamente feliz e várias vezes a ouvi dizer que a única coisa boa que tinha surgido dele foram eu e minha irmã.

Mesmo assim, ela criou duas filhas, resistiu a bravas crises econômicas, carregou a casa nas costas e me ensinou a não aceitar qualquer tipo de abuso. (Mãe, gostaria que soubesse que lembro de seus ensinamentos e sempre os aplico, mas há vezes em que a sociedade e a misoginia dobram os meus joelhos.)

Minha mãe foi o meu primeiro e mais duradouro relacionamento de sororidade.

O patriarcado roubou da minha mãe seus estudos, sua profissão, suas chances de ser feliz num relacionamento. O patriarcado roubou o melhor da minha mãe e de muitas outras mulheres.

Advertisements

4 thoughts on “O patriarcado roubou o melhor da minha mãe

  1. Pingback: O patriarcado roubou o melhor da minha mãe | Não Sou Cis!

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s